PSICOTRANSE

Captação Indireta do Inconsciente ou Regressão Indireta.

A Solução para quem tem dificuldades em regredir!


Com esta técnica conseguimos “navegar” no inconsciente do cliente buscando as causas que motivam as situações indesejáveis da sua vida como emoções e pensamentos inadequados, dores, doenças,  buscando nesta existência bem como nas vidas passadas, eliminando estas energias cristalizadas bem como as obsessões e fazendo as limpezas energéticas necessárias, etc…

.

PSICOTRANSE é o momento de consciência, qualquer momento, no qual acontece a modificação do nível de consciência;

seja no estado Beta, Alfa,  REM, em hipnose ou em qualquer outro estado alternativo.

Geralmente, as pessoas não percebem as modificações  dos estados alterados de consciência, principalmente quando estas acontecem em  nível Beta (vigília), outras vezes as pessoas tem a sensação que dormiram, e aparentemente não lembram do acontecido durante esses momentos (semelhantes a amnésia pós hipnótica).

Hoje já foram identificados níveis de consciência  de frequências altas, de 40 a 80 c/s. vinculados à esses estados.

No psicotranse estes estados se confundem, de certo modo, com os estados de ausências, ou estados crepusculares, tão comuns nas disfunções cerebrais mínimas, geralmente vinculadas às epilepsias. Por outro lado, esses estados em nada se diferenciam daqueles denominados de “estados superiores de consciência”, frequentemente vivenciados por santos e místicos (veja Pierre Weil, “Experiência Cósmica e Psicose”, Ed. Vozes).

PSICOTRANSE é uma palavra “criada” por Eudes Alves e Eliezer C. Mendes em 1979, para designar às alterações da consciência, em qualquer nível ou profundidade. Diferenciando-se assim do conceito de transe mediúnico, definido por Allan Kardec, que vincula o transe à influência dos espíritos dos mortos.

Desta forma procuramos focalizar mais o lado psicológico desses estados alterados de consciência (idéia que Charles Tart, 1972, também desenvolveu com o nome de EAC, estados alternativos de consciência). Integrando o conceito de inconsciente dinâmico e, resgatando essa importante área do comportamento psicológico, que os espíritas chamam de “animismo”, (por ser produzido pela mente do médium, A. Aksakof, “Animismo e Espiritismo”, 1890).

A maior parte dos espíritas, atribuem os fenômenos inconscientes aos espíritos dos mortos, por não saber lidar com o espírito dos vivos, porém essas manifestações, muitas vezes classificadas como “fantasias”, são muito importantes para as terapias, seu valor está muito além daquilo que o próprio Freud atribuiu ao Id, como produto da repressão.

 

PSICOTRANSE E MAPEAMENTO CEREBRAL

O psicotranse pode ser identificado claramente no mapeamento cerebral, revelando-nos os níveis de consciência e os estágios diferenciados, relacionados aos padrões de frequência. Este é um caminho muito promissor para o estudo desses estados de consciência. Talvez, um dia, compreenderemos os segredos da consciência, descobrindo como ela constrói os seus “hologramas psicológicos”. Enquanto isto, já podemos hoje, integrar a dinâmica do psicotranse, e as interações inconscientes, em um trabalho prático de grande eficácia terapêutica: a captação-transe-terapia.

 

O psicotranse pode ser desenvolvido por treinamento.
Como qualquer outro estado hipnótico, ele é absolutamente natural e normal, fazendo parte da dinâmica do psiquismo e, como todo estados hipnóticos, não tem nenhuma interferência de qualquer força sobrenatural. Ele pode acontecer muitas vezes espontaneamente de forma inconsciente, sem que as pessoas percebam suas alternâncias de personalidade, alterações de humor etc.. São sintomas de outra pessoa, à ela ligada emocionalmente. Esses sintomas poderão ser físicos, psicológicos ou comportamentais. Com o treinamento as pessoas identificam claramente a fonte de origem desses sintomas, libertando-se deles sem sofrer indevidamente

Todo estado alterado de consciência é um psicotranse.

www.psicotranse.blog.com

CONSULTÓRIO

11-9.9975-4024 (para marcação de consultas)